#voucasar Sorvete em casamento?

casamento

É engraçado como de tempos em tempos surgem novas modismos pra casamento, né? Não sei porque as noivinhas são tão suscetíveis aos itens da moda. Na verdade, o ideal seria não dar bola pra isso e fazer tudo de acordo com seu gosto pessoal, afinal, casamento é pra sempre, fica eternizado nas fotos e vídeos… Mas que mulher é racional o suficiente pra pensar nisso em plena organização do casamento dos sonhos? Confesso que eu me rendi a muitos modismos… rsss Continuar lendo

Motivos para (não) casar

Esta tag estava sumida, né?! Resolvi resgatá-la esta semana por dois motivos. Primeiro, porque fiz 2 anos de casamento semana passada e estou inspirada e, depois, porque tenho ouvido tantas coisas em relação à vida a dois que queria tentar colocar o meu ponto de vista também…

casamento

Eu sei que não tenho tanta experiência assim, mas herdei do meu pai uma percepção muito legal em relação às pessoas (tem gente que fala que isso é por causa do signo, vai saber…). Pra não ficar ditando regras nem impor meu ponto de vista, resolvi fazer uma listinha de motivos que muitas pessoas dão para casar, mas que podem fazer da vida a dois uma grande cilada! Continuar lendo

#voucasar Como calcular a quantidade de bebidas?

Bom dia, domingão!

Este assunto talvez seja um dos mais complexos de todo o casamento, sabia? Talvez de todas as festas: o cálculo de bebidas!

casamentoÉ complicado porque depende muito do perfil dos convidados e esse perfil, amiga, só quem sabe é você! Claro que os buffets têm fórmulas prontas, que ajudam, mas não resolvem perfeitamente esta questão. Pra você ter uma ideia, veja a minha lista de bebidas pedidas X usadas:

12_12_09+bebidas_casamento_01

Para 350 convidados

Perceba o excesso de bebidas que foi pedido, em relação ao que foi usado! O buffet não está errado, ele pede uma quantidade com uma margem de segurança bem alta, pra que não falte bebidas durante a festa, mas se você está com o orçamento apertado, isto pode significar um outro detalhe que você queria muito, mas que não pôde pagar por ter investido em bebidas… Pra te ajudar um pouco, separei algumas dicas:

  • Conheça seus convidados – como eu falei antes, o perfil dos seus convidados só você que pode saber, por isso, converse com conhecidos que tenham mais ou menos os mesmos convidados e fizeram festas recentemente. Uma prima ou irmã que casou antes de você pode ajudar muito nisso, dando dicas do que foi mais consumido em sua festa;
  • Perfil de idade – se seus convidados são mais jovens, a tendência é que consumam mais espumante ou cerveja, se, ao contrário, são mais velhos, pode apostar no alto consumo de whisky ou vinho;
  • Drinks variados – se sua festa vai ter drinks variados ou tequileiros, o consumo dessas bebidas pode diminuir o consumo de vinho;
  • Mesa digestiva – eu não queria, mas fui convencida pelo buffet a colocar uma. Se você fizer questão, saiba que as pessoas se atêm às trufas e um ou outro toma um licor. Acho que 2 ou 3 garrafas de BONS licores são suficientes (a depender do perfil de seus convidados, claro);
  • Horário e clima – o perfil de consumo pode variar muito com o calor ou o frio. Se seu casamento é de dia ou é numa noite de calor, o consumo de bebidas refrescantes como cerveja ou roska aumentará. Se é à noite ou está muito frio, provavelmente serão consumidos mais whisky ou vinho;
  • Compras – se você tem tempo até o casamento, vá acompanhando as viagens de seus amigos ao exterior e pedindo as bebidas mais caras no free shop. fica MUITO mais barato!! Se não tem como fazer isso, vá acompanhando as ofertas nos mercados, para conseguir economizar (isso para bebidas quentes, que demoram mais a estragar);
  • Compra de gelo – o gelo escama deve chegar bem cedo, porque é ele que vai gelar as bebidas. Acerte para o gelo cubo chegar perto da hora do casamento, pra não derreter;
  • Compre por consignação – imagine o que eu teria feito com quase 10 caixas de cerveja (garrafa) que sobraram, se não tivesse comprado em consignação? Foi a melhor coisa que eu fiz, paguei um pouco mais caro, mas acabei tendo menos prejuízo;
  • Liste e confira – faça uma lista EXATA da quantidade de bebidas na feste e deixe alguém responsável por contabilizar o consumo no final da festa. Infelizmente há garços mal intencionados que “esquecem” de servir alguma coisa e acabam levando pra casa depois…

2012-09-01-carla-e-igor-30

Bom, dito isto, há alguns cálculos prontos para definir isto, mas converse com seu buffet antes de comprar tudo, ok? Diga o perfil de convidados e o tipo de festa, ele vai saber te orientar melhor… Vamos aos padrões:

  • Cerveja: 1 garrafa a cada 2 pessoas
  • Whisky: 1 litro para cada 15 pessoas
  • Vodka: 1 litro para cada 12 pessoas (Se for servir uma vodka premium com energético nas mesas, mais 1 litro desta para cada 24 pessoa)
  • Vinho tinto: 1 litro para cada 8 pessoas
  • Vinho Branco: 1 litro para cada 10 pessoas
  • Espumante: 1 litro para cada 2 pessoas (não economize no espumante: as pessoas bebem meeeesmo)
  • Água: 300 ml por pessoa
  • Refrigerante: 500 ml por pessoa
  • Energético: 1 lata para cada 3 pessoas
  • Água de coco: 1 copinho para cada 3 pessoas
Mais uma dica: o espumante rosé fica LINDO nas fotos...

Mais uma dica: o espumante rosé fica LINDO nas fotos…

Ficaram confusas ainda? Deixem suas dúvidas nos comentários, vamos tentar esclarecer melhor! Se alguém é de Salvador e quer indicações de onde eu comprei minhas bebidas, manda e-mail pra mari@marisanta.com

Beijão!

mari

 

#voucasar E agora? Contrato ou não um(a) cerimonialista?

Ihh, gente, esse assunto é delicadíssimo!! Delicadíssimo porque o termo cerimonialista designa dois profissionais diferentes no casamento, e isso deixa as noivinhas extremamente confusas, e com razão!!

Vou começar explicando que profissionais são estes (e seus correlatos):

1. Cerimonialista (para a festa)

Cerimonialista, como o próprio nome diz, é aquele que cuida do cerimonial, das regras específicas da cerimônia que você escolher! Esta é aquela pessoa que acompanha todos os detalhes da sua festa. Ela chega cedo e verifica todos os detalhes e fornecedores contratados (que você informou previamente), faz com que tudo esteja pronto a tempo e, durante o evento, coordena todas as etapas, desde a entrada do cortejo, aos fotógrafos e cinegrafistas, além de organizar aqueles detalhes importantes que nem sempre lembramos, como o brinde, o corte do bolo, a valsa, os cumprimentos…

2. Cerimonialista (organizador de casamentos)

Este é o profissional que vai te acompanhar durante toda a organização do casamento. Ele vai ouvir suas vontades e expectativas e planejar o casamento dos seus sonhos, sugerindo ou contratando fornecedores e te acompanhando em todas as visitas, provas e degustações, facilitando seu trabalho como noiva, porque você deixa todos os aspectos burocráticos nas mãos dele. Além disso, ele vai fazer todo o trabalho do cerimonialista que mencionamos antes, no dia da festa.

3. Cerimonial

O nome é vulgarmente atribuido às empresas que organizam casamentos. Estas empresas podem prestar o serviço completo, trabalhando como o organizador de casamentos, ou somente a organização do cerimonial da festa.

Entenderam? Agora vamos à minha opinião e sugestão sobre o assunto.

O primeiro profissional que mencionei, ou seja, o que organiza tudo no dia do evento, é essencial! A menos que seu casamento seja um evento hiper restrito e informal, é importante ter alguém organizando tudo no dia, senão a gente não curte direito, já que  são muitos imprevistos que surgem. Estes imprevistos muitas vezes são facilmente resolvidos, mas, até pra isso, é preciso calma e equilíbrio, características não muito comuns às noivas do dia! Se você optar por contratar somente este profissional (como eu), organize-se e entregue TODAS as informações e contatos de TODOS os fornecedores pra o cerimonialista uma semana antes do evento, pra que ele possa resolver qualquer imprevisto.

Acho que este é o profissional que toda noiva deixa por último, mas este é um grande erro! Eu senti isso na pele e já vi muitas noivas sofrendo por não encontrar um profissional, porque deixaram pra fazer isso semanas antes do evento. Contrate com pelo menos 2 meses de antecedência, senão corre o risco de não encontrar nenhum disponível! Minha sorte foi a fofa da Sandra ser amiga de marido. Ela já tinha parado de fazer casamentos, mas voltou pra salvar minha vida!! Sandrinha, nunca vou esquecer sua ajuda e disponibilidade. Muito obrigada!!

O organizador de casamentos, na minha opinião, não é essencial se você tem prazo até o casamento, tempo disponível pra organizar tudo e paciência pra planejar as coisas… Realizar um casamento não é tarefa fácil, mas também não é impossível. Se você, no entanto, não tem como fazer isso sozinha, recomendo muito que contrate um organizador de casamento, que já vai te poupar um tempão, porque vai filtrar os fornecedores e já apresentar orçamentos comparativos, além de lembrar de detalhes que você poderia esquecer… Neste caso, contratar uma empresa especializada pode ser ainda melhor, porque você não fica na dependência de um único profissional: ainda que uma única pessoa te atenda, uma empresa está preparada se esta pessoa tiver um problema de saúde ou familiar, por exemplo… A escolha do profissional ou empresa deve ser cuidadosa, porque você precisa confiar nos profissionais que te atendem e nos fornecedores que eles indicam, então, neste caso, não tem jeito: tem que pesquisar. Se você decidir por contratar um organizador de casamentos, recomendo que esta seja a primeira decisão a tomar, antes mesmo de escolher a data!

Se você está disposta a organizar sozinha, pode baixar a planilha que eu fiz pra organizar o meu casamento (disponibilizo pra baixar aqui), que me ajudou muito. Não tem bicho de sete cabeças, só tem que ter um pouco de paciência e entender que a organização de um casamento vai demandar tempo, mas vai valer muito a pena!

E vocês, vão organizar tudo sozinhas ou vão pedir ajuda? Já casaram? Deixem suas experiências nos comentários…

Beijos!

#voucasar E agora? Os convites…

Os convites são a tradução do seu casamento para os convidados, então ele tem que estar em perfeita sintonia com a festa e os noivos…

Na escolha dos convites, acabamos ficando muito à mercê dos moldes que o mercado nos oferece, já que as empresas que personalizam convites (de verdade) muitas vezes são caras e, infelizmente, os contatos cliente-designer-gráfica nem sempre fluem de forma clara e eficaz… Temos mesmo uma carência de bons profissionais e fornecedores a um preço justo, pelo menos em relação ao mercado de Salvador. Falo isso porque já fui sócia de uma gráfica e bem sei o tamanho da margem que é aplicada a qualquer item de papelaria de casamento… Mas, bom, acredito ser possível, sim, fazer um bom convite sem extrapolar seu orçamento, mas é preciso ter muita paciência e pesquisa. Muita pesquisa!

Também o convite tem suas particularidades, que devem ser analisadas com cuidado durante a escolha… Vamos a alguns pontos a observar:

1. Formalidade

Não adianta fazer aquele convite gigantesco, super formal, se a sua festa vai ser simples ou dançante. O convite deve ter a mesma vibe da festa, para que os convidados saibam o que os espera! Por outro lado, se seu casamento vai ser extremamente formal, não tem porque fazer um convite divertido só porque achou bonito. Isso não quer dizer que um convite formal não possa ter um toque divertido ou que um casamento casual não possa ter um pouco de formalidade. É tudo uma questão de bom senso!

2. Design e Material

O design de um convite de casamento tem muito a ver com a escolha de materiais: papel, cores, tipo de impressão, detalhes… Boa parte da beleza, na minha opinião, está no papel, então veja todas as opções possíveis! Não se prenda a padrões e modelos predefinidos, veja cada papel, escolha o que mais gosta e as combinações possíveis… Escolha fontes (tipos de letra) bonitas, mas legíveis. Usar grafismos, rendas, fitas coloridas e outros detalhes está muito em alta, mas lembre-se que suas lembranças serão eternas, então escolha algo com que realmente se identifique…

3. Pais primeiro?

Essa dúvida é super comum: quais os nomes que devem aparecer primeiro, o dos pais ou dos noivos? Bom, isso depende. Pouca gente repara, mas a ordem de aparição tem a ver com o texto do convite: os primeiros nomes GERALMENTE são os anfitriões do evento. Por exemplo: quando aparece “Maria e José e Rita e João convidam para o casamento de seus filhos, Carol e Ricardo”, significa que os pais que estão convidando você para o casamento de seus filhos, enquanto que, quando aparece “Carol e Ricardo, com a bênção de seus pais, Maria e José e Rita e João, convidam”, quer dizer que o evento é promovido pelos próprios noivos. Na real, tudo isso indica quem realmente está bancando (financeiramente) o evento. Se todo mundo está participando do financiamento da festa, uma sugestão é colocar algo como “Carol e Ricardo, juntamente com seus pais, Maria e José e Rita e João, convidam”. Não tem uma regra fixa em relação a isso, se é importante pra seus pais um modelo tradicional, não tem problema colocá-los como anfitriões, assim como noivinhos independentes podem fazer convites sem os nomes dos pais, por exemplo… Uma boa conversa, nesses casos, é essencial!

4. Informações importantes

No convite, é essencial constarem:

  • Os nomes dos noivos (dããã);
  • Os nomes dos pais (conforme tópico anterior, só se quiser);
  • A data e o horário;
  • O local da cerimônia (o local da festa, se houver, é opcional);
  • Endereços (muitos convidados que não podem comparecer preferem enviar um telegrama ou um presente pelo correio. Pode ser endereço dos pais e/ou dos noivos);
  • RSVP (a gente sabe que nem sempre os convidados confirmam presença, mas é importante solicitar confirmação pra dimensionar sua festa).

Ah! E revise. Peça pro seu noivo, sua mãe, seu pai, sua sogra, todo mundo revisar o convite. E revise mais uma vez! Você vai morrer de raiva se o convite sair com algum erro de digitação ou informação, então revise bastante pra evitá-los…

5. Lista de presentes

Se os noivos fizerem um site de casamento, pode colocar informações como telefones, mapas, RSVP e lista de presentes lá. Eu, PARTICULARMENTE, não acho de bom tom colocar locais das listas de presentes no convite. Acho o cúmulo da deselegância intimar o convidado a te dar um presente. Você quer convidar as pessoas ou ganhar presentes? Coloque seu telefone no convite e os convidados que querem te presentear ligarão pra saber onde está a lista. Pra facilicar, coloquei os locais da minha lista no nosso site do casamento. Mas reitero que esta é só minha opinião, ok?

6. Prazo

É muito importante ficar atenta aos prazos. Os convites precisam ser entregues de 4 a 6 semanas antes da cerimônia (no mínimo), então você precisa estar com eles em mãos uns 2 meses antes, por isso, foque em fechar os convites com 6 meses de antecedência, pelo menos. Sério, gente, vai levar de 1 a 2 meses pra escolher os materiais, fazer, aprovar e alterar layouts pra que o convite fique com a sua cara, aí mais uns 40 dias pra a gráfica produzir o material, então é melhor não dar mole pra os imprevistos… Claro que você consegue num prazo menor, mas certamente terá que abrir mão de materiais e acabamentos que poderia escolher num prazo mais longo…

7. Quantidade

Isso vai depender muito da sua lista, mas, pela minha experiência (de noiva e gráfica), encomende uns 20% a mais de convites e mais 5% de envelopes, porque, acredite, você vai lembrar de mais pessoas em cima da hora. Os 5% são a margem que a calígrafa pede, por conta dos erros que podem ocorrer…

Eu acho que o assunto não se esgota aqui, mas vou levantar mais informações num outro post. Depois vou fazer um específico pra falar do tratamento dos nomes dos convidados e da caligrafia. Deixem suas dúvidas nos comentários, vou adorar respondê-las!

OBS: Todas as fotos do post são a Entrepaper, cujo blog me encanta a cada dia de tanta coisa linda… Pra quem ficou curiosa, segue abaixo a foto do meu convite…

Abraços e um ótimo domingo!!