Diario de viagem: New York, New York – parte 2

Central Park

Impossível ir a NYC e deixar de visitar o Central Park. Se quiser conhecer bem o parque, pode preparar as pernas e a energia, porque é muito grande! Com neve, o passeio é lindo! Como não fui num dia MUITO frio, foi bastante agradável. Parada obrigatória no Strawberry Fields para assistir aos artistas locais e fazer um lanche. Comprei um sanduíche de pastrami na famosa Carnegie Delicatessen & Restaurant e parti para delicia-lo (#sqn) no Central Park. Odiei o sanduiche, mas adorei sentar nos banquinhos e me sentir um pouco nova iorquina (será?).

Sanduiche (eca!) de pastrami

Sanduiche (eca!) de pastrami

Vista no Top of the Rock

Vista no Top of the Rock

The Rockfeller Center

Havia duas opções famosas para ter uma vista aérea da cidade: o Empire State e o Rockefeller Center. Como a vista que inclui o próprio Empire State me pareceu bem melhor, escolhi subir no Top of the Rock e valeu muito a pena. Apesar de bem cheio, o observatório tem 3 andares. Se for só pela vista, imagino ser mais tranquilo, mas como quis ir pra pegar o por do sol, acabei pegando o lugar muito cheio. No prédio também há uma pista de patinação no gelo durante o inverno, mas, baiana que sou, não tive muita energia pra patinar no frio (além de ser carinho pra meu estilo de viagem). O frio lá em cima, aliás, é bem forte, é bom ir preparado.

MET

Metropolitan Museum os Art – MET

Museus de NYC

Eu adoro e visitei alguns museus em NYC. Na verdade, uma das partes mais legais da viagem foi esta e eu me dei o privilégio de apreciar as obras sem ficar na noia de tirar fotos de tudo, porque, afinal, qual a necessidade, não é mesmo?

Metropolitan Museum os Art (MET) – fica ao lado do Central Park, possui uma enorme coleção de obras e relíquias. Confesso que acabei correndo um pouco, pois o museu é ENORME! Como é o mais famoso (acho), acaba sendo bem cheio. A visita é obrigatória pra quem vai visitar NYC. O bom é que o valor da entrada é o visitante que escolhe (o valor recomendado é US$25.00), então não tem desculpa pra deixar de visitar. Claro que é importante dar um valor digno, mas grana curta deixa de ser desculpa;

The Cloisters Museum and Gardens – nunca tinha ouvido falar deste museu, mas ao comprar o ingresso do MET ganhei o ingresso de lá e pensei, por que não? Este museu é longe, fica no Bronx, o que foi até legal para que eu conhecesse outras vizinhanças… Chegando lá, de cara tem um jardim lindíssimo, o Fort Tryon Park, com uma vista linda também da George Washington Bridge. O museu mesmo é um castelo medieval com uma coleção de objetos e obras de arte deste período;

Museum of Modern Art (MoMA) – este foi o museu que mais gostei, ainda mais que fui no dia grátis! Ele não grande como o MET, mas tem coleções lindas de arte moderna, fotografias, projetos arquitetônicos e, na minha opinião a melhor parte, obras de Van Gogh (sim, amo Van Gogh). Vale MUITO a visita. Se for visitar somente um museu, recomendo este!

Solomon R. Guggenheim Museum – bem pertinho do Central Park o próprio prédio deste museu é uma obra de arte. Arquitetura bem moderna, com formas diferentes… A visita flui pelas galerias de forma natural, o prédio te conduz pelas obras naturalmente, seguindo uma sequencia lógica pelos espaços e pelas obras. Ao final, foi a lojinha com lembranças mais interessantes. não podia fotografar no interior, então foi até bom… O ingresso inclui um guia de áudio.

Brooklyn Winery

Brooklyn Winery

Onde comer

Como viajei há quase 1 ano, fica difícil de fazer esta parte, mas alguns lugares que fui foram muito bons:

Rooftop Garden Bar – a noite estava muito fria, mas o terraço deste bar tem banquinhos, roupões e luzes quentinhas para aquecer os visitantes. Vale muito!

Korean BBQ – restaurante coreano, minha amiga chinesa que me apresentou, a comida é muito gostosa, mas se não gosta de pimenta, cuide pra pedir os pratos sem pimenta, pois os apimentados são bem fortes! Neste restaurante faz-se churrasco na mesa, é bem legal.

Brooklyn Winery – a casa é de vinhos, mas os petiscos são deliciosos. Recomendo uma tábua de queijos que era dos deuses (a da foto).

New York Cheesecake

New York Cheesecake

Algum diner – fui no Kellogg`s Diner e recomendo, se puder, ir num domingo, para poder desfrutar do brunch, que inclui um drink, uma entrada e um prato principal de café da manhã bem reforçado (minha escolha foi frutas+mimosa+ovos beneditinos – adorooo). De sobremesa, tinha que comer o famoso, e delicioso, cheesecake de Nova Iorque!

Carnegie Delicatessen & Restaurant – apesar de eu não ter curtido muito o carro chefe da casa, o sanduíche de pastrami, acho válido experimentar…

Uma última dica:

Se estiver indo a NYC, visite o nycgo.com, um site mantido pela prefeitura de NYC, que, além de informações sobre a cidade, dá várias dicas de turismo, promoções, broadway week e restaurant week. Era lá que via quais os dias grátis dos museus!

Grande beijo!

mari2

Diário de viagem: New York, New York…

Não sei vocês, mas eu sempre morria de vontade de conhecer New York e, finalmente, deu certo pra mim! Consegui comprar minha passagem baratinha na Black Friday do ano passado e, como tinha hospedagem garantida na casa de minha amiga, tomei coragem e fui. Sozinha!

2015_04_nyc_08

Skyline de Manhattan visto da ilha da Estátua da Liberdade

Pra começar, devo dizer que a cidade é muito grande, tem muita coisa pra fazer e os 9 dias que passei por lá não deram nem pro começo… Antes de ir, planeje bastante seu roteiro, porque tem coisas pra todos os gostos e, como anda-se bastante, é uma viagem bastante cansativa. Fui no início de março, portanto, final do inverno, mas dei sorte de pegar temperaturas até agradáveis (entre 9º e 14ºC), mas o ideal mesmo é fazer esta viagem na primavera ou no verão, a menos que queira também ver neve.

Sinto que foi muito bom ter demorado tanto pra terminar este post. Hoje, relembrando tudo o que vivi, na viagem e depois dela, eu cheguei à conclusão de que talvez esta tenha sido a viagem que mais gostei de fazer até hoje. A sensação de passear pelas ruas de um lugar desconhecido, observando as pessoas e os costumes e, mais que isso, estando completamente só, foi uma experiência incrível.

2015_04_nyc_01

Brooklyn Bridge Park

Brooklyn Bridge Park

Este parque é famoso pelo carrossel lindo que aparece em todos os filmes! Eu não andei no carrossel, que estava coberto por conta do frio, no inverno sempre fica assim, funciona num espaço fechado. Recomendo chegar no por do sol, para ver uma paisagem inebriante e tirar fotos lindas!

2015_04_nyc_03

Brooklyn Bridge Park

2015_04_nyc_02

Brooklyn Bridge Park

Ah, o sorvete de café na Ice Cream Factory do Brooklyn Bridge Park é imperdível.

2015_04_nyc_04

High Line Park

High Line Park

O High Line Park é um parque linear elevado, próximo ao Chelsea Market. A vista de cima é linda. Em outras estações imagino que seja muito gostoso passar um tempo sentado nos banquinhos que tem por lá, na neve, o interessante é imaginar que um “viaduto” possa ser construído para as pessoas passarem um tempo se divertindo e não para os carros.

Chelsea Market

Eu adoro mercados. Sempre tento ir nos mercados das cidades. No Chelsea, além de comidas deliciosas, há lojinhas de ingredientes diferentes e inusitados, além de lojas de roupas e acessórios. O ambiente é fechado, com uma arquitetura que é a cara de NYC. Tem que ter um tempinho pra ver tudo e muito auto controle pra não sair de lá carregado de sacolas (de comida, principalmente).

Union Square

Union Square

Union Square

É um lugar lindo pra tirar fotos. Quando não há neve, a praça fica cheia de artistas e pessoas passeando. Pela estação da Union Square passam diversas linhas de metrô, então é um local bem movimentado. Há muitas lojas e alguns bares no entorno.

Conie Island

Conie Island

Conie Island

Praia na neve, quem vai? Apesar da viagenzinha um pouco longa de metrô, queria conhecer. O parque, infelizmente, estava fechado, mas é um lugar lindo, com um deque enorme e gostoso de caminhar.

Connie Island

Connie Island

Estátua da Liberdade e Ellis Island

Estátua da Liberdade

Estátua da Liberdade e Ellis Island

O passeio para a Estátua da Liberdade é feito de ferry. Trata-se de uma linda circular, que faz três paradas, a primeira na ilha da estátua, a segunda na Ellis Island e a terceira em Manhattan. Pode ser comprado incluindo também a subida até o pedestal da estátua ou até a coroa. Para a subida até a coroa, a compra deve ser feita com alguns meses de antecedência, pois poucas pessoas podem subir diariamente. Dentro da estátua, há um museu muito rico, que conta toda sua história. O parque no entorno também é enorme, num dia mais quente imagino que seja muito bom pra passear, com crianças, inclusive.

Ellis Island

Ellis Island

Em Ellis Island, pode-se visitar o Museu da Imigração, no local onde os imigrantes eram recebidos e inspecionados antes de poderem entrar nos Estados Unidos. Muitas das salas e materiais expostos estão extremamente bem conservados, com alguns cômodos que nos levam de volta ao passado. Como no museu da Estátua da Liberdade, há um aparelho de áudio que explica cada coisinha exposta.

9/11 Memorial

9/11 Memorial

9/11 Memorial e 9/11 Museum

No local onde estava o World Trade Center, há dois memoriais como este (uma piscina com cascata nas laterais e com o nome de todos os mortos no atentado em volta). Vale a pena passar pra conferir (fui andando do local onde saem os ferrys para a Estatua da Liberdade) e, se interessar, entrar no museu. Eu não entrei no museu, pois não era uma das minhas prioridades nesta viagem.

Wall Street Bull

Charging Bull

Charging Bull

O famoso touro de Wall Street. Fica pertinho do 9/11 Memorial. Reza a lenda que tocar nos seus colhões faz a gente ficar rico. Tô esperando ainda. rss

Times Square

Times Square

Times Square e Broadway

Visitar a Times Square é programa básico de turista. Imagino que marido ficaria lá por quase um dia só observando os painéis (eu que nem sou da área fiquei caçando os painéis defeituosos, rs). É um lugar pra dar uma olhada, quem sabe comprar um ingresso para algum show… Como fui numa viagem econômica, acabei assistindo somente ao Rei Leão (vale a pena, chorei até), mas acho válido assistir a vários musicais, a produção é impressionante.

Acho que o post tá ficando grande, o WordPress não tá deixando colocar mais nenhuma foto! rss Vou aproveitar e ninar Biel um pouco, depois continuo este diário!

Grande beijo!

mari2