Vídeo: Relato sobre a Introdução da Alimentação Complementar

Quando eu estava pra fazer a introdução de novos alimentos pra Gabriel, eu vi este vídeo, que me abriu a mente a respeito do significado da introdução de novos alimentos para o bebê. Porque, sim, o leite materno ou fórmula são os primeiros e continuam sendo os principais alimentos durante todo o primeiro ano. Após isso, naturalmente vai se tornando alimento complementar até que o desmame aconteça (naturalmente, nunca antes dos 2 anos). Isso varia muito de bebê pra bebê. Tem bebê que já começa comendo que nem gente grande, mas tem bebê que só engrena mais pra frente na aceitação de novos alimentos. E tudo bem! O nosso papel é oferecer uma alimentação variada e equilibrada, rica em alimentos frescos, naturais e com texturas e sabores diferentes. Comer é natural, não precisa forçar algo que a natureza já programou que ele faça…

Gravei este vídeo como uma conversa inicial sobre o assunto mesmo. Mais pra frente vou tentar gravar outro mais sistemático (ou escrever um texto mesmo), com dicas práticas pra este momento. Agora eu quero dividir a minha experiência. Espero que ajude! :)

Beijinhos!

Anúncios

7 meses de Biel, introdução alimentar, BLW

Passaram os primeiros 6 meses de amamentação exclusiva de Gabriel (\o/), iniciamos a introdução alimentar. Iniciamos a introdução alimentar pelo método BLW, embora algumas vezes eu recorra à tradicional papinha…

Gabriel sentado no cadeirão comendo goiaba cortada em tiras

Gabriel sentado no cadeirão comendo goiaba cortada em tiras

Longe de mim querer ensinar o método, mas, apenas para situar quem nunca ouviu falar dele, explico. BLW, Baby-Led Weaning, significa Desmame Guiado pelo Bebê. Quem vê de fora pensa que se trata de oferecer comida aos pedaços, mas é muito mais que isso. Significa respeitar o tempo do bebê e deixar que ele próprio conduza o desmame. Sim, quando começamos a oferecer qualquer coisa que não seja leite materno, inicia-se o desmame.

Bom, para fazer a introdução alimentar pelo método BLW, o bebê deve sentar-se sem apoio. Biel começou a sentar sem apoio uns 7 dias antes de completar 6 meses, a partir daí, passou a sentar-se conosco e acompanhar nossas refeições. Aguardei completar os 6 meses antes de oferecer qualquer coisa, pois sei que este marco é bem importante para que o bebê esteja preparado para receber outros alimentos, inclusive líquidos.

Com 6 meses e 5 dias, iniciamos a introdução alimentar, com frutinhas 1 ou 2x ao dia, 3 semanas depois introduzimos o almoço, que segue basicamente o mesmo cardápio da casa, com pequenas adaptações para que consiga comer sozinho (passei a cozinhar nossa comida sem sal). As duas primeiras semanas foram bem desanimadoras… Biel até comia, mas não tinha interesse em pegar os alimentos e levar à boca. Confesso que neste período eu fugi um pouco do método. No BLW, não devemos intervir, devemos deixar o bebê criar sozinho despertar a curiosidade e experimentar quando, o quanto e o que quiser. Mas minha impaciência fez com que eu colocasse alguns pedacinhos na boca dele, pra despertar o interesse, claro que sem forçar nada. Funcionou bem, na terceira semana, Biel já começou a comer super bem!

De lá pra cá, foram muitas evoluções. Relacionando pra quem está de fora, parece quase nada, mas ver que tudo isso ele não sabia fazer e foi aprendendo com muito esforço e dedicação é lindo!

Gabriel sentado no cadeirão comendo uma rodela de banana espetada no garfo

Gabriel sentado no cadeirão comendo uma rodela de banana espetada no garfo

Hoje, aos 7 meses e 10 dias, Gabriel já domina:
  • Pegar e levar à boca os alimentos em pedaços médios (do tamanho de uma rodela de banana, aproximadamente);
  • Passar os alimentos de uma mão à outra para que fiquem em melhor posição para levar à boca;
  • Segurar e tirar pedaços de alimentos cortados em tiras ou no formato de biscoitos ou bolinhos pequenos;
  • Mastigar e engolir pedaços pequenos e moles;
  • Retornar o alimento à ponta da língua, para mastigar melhor ou colocar pra fora;
E ainda não domina, mas já tenta:
  • Levar a colher à boca e derramar a comida (dentro da boca);
  • Levar à boca pedaços espetados no garfo;
  • Segurar o copo de treinamento (de bico rígido e sem válvula) para beber água sozinho (ainda não consegue levantar o fundo do copo).
Oferecer comida aos pedaços significa lidar com MUITA bagunça, por isso nem sempre é possível e às vezes recorro a uma papinha ou uma sopinha. Mas tudo bem, tudo ao seu tempo.
Neste meio tempo, percebi que muitas outras habilidades foram desenvolvidas, Biel já engatinha, levanta-se e anda apoiado e empurrando nos móveis, desce e sobe do colchão, sobe degraus em quatro apoios (não deixei descer ainda), consegue adormecer sozinho… Eu quero crer que a autonomia que estamos proporcionando ao oferecer os alimentos desta forma tenham lhe dado confiança pra arriscar mais, mas, claro, pode ser mera coincidência.
OBS: Legendas das fotos #pracegover
mari2