Um mês sendo mãe. O que descobri


– Não senti uma conexão imediata com meu filho, pelo menos não do jeito que eu imaginava. Tenho um instinto forte de proteger, cuidar, alimentar, mas acho que a relação mãe-filho, como qualquer outra, é uma construção, ainda estamos alicerçando essa relação, de maneira bem intensa, diga-se de passagem;

– É mais fácil do que parece. Sou dessas que tem medo de chegar perto de recém nascido, mas com Gabriel é diferente, parece que instintivamente (também), sei como pegar, como trocar, como dar banho, tenho uma vontade incontrolável de ficar limpando ele (lembrei da minha cachorrinha lambendo os filhotes), perdi o nojo de MUITAS coisas! O mais legal é que com o pai ocorreu o mesmo, fico impressionada a cada dia com a naturalidade com que estamos lidando com ele, mesmo com várias pessoas praticamente dizendo “não pega assim que quebra”, rss;

– É mais difícil do que parece. Tem horas que penso que estou fazendo tudo errado, de tanto que ouço palpite e comparações. Como fazem os bebês dormirem no berço e a noite toda? Ou como conseguem levantar pra amamentar a noite toda? Como passam pelos dias em que eles estão carentes sem dar colo o tempo todo? Como não os “viciam” em colo e carinho? * Pra mim eles já nascem com uma necessidade de colo e carinho, não entendo como um bebê que estava todo aconchegado dentro da barriga pode ficar viciado em colo só depois que nasce (e recebe colo);

– A puérpera chora. Muito mais que a gestante. Ô, muuuito mais;

– Demora um tempo pra a gente organizar a casa (e a mente). Organizar-se pra ter ajuda, pelo menos nos primeiros dias é essencial. Com ajuda, é possível até fazer coisas alheias à maternidade (provas, por exemplo);

– Escolhi o melhor pai pro meu filho. Ter não a ajuda, mas a participação de Marido torna todo este processo muito mais leve;

– Amamentar é uma delícia. Sim, é bem difícil no início, os mamilos doem, às vezes machucam… Neste ponto, acho que valeram todas os vídeos que vi, todos textos que li, todas as conversas que tive e todos os cursos que fiz durante a gestação. Sabendo o que pode ocorrer e o que pode ser feito, a gente lida melhor com as dificuldades;

– Na minha opinião, quatro coisas são essenciais pra conseguir amamentar, três dicas que recebi e tenho que repassar e uma final minha mesmo:

  1. Aprendam a pega correta e corrijam SEMPRE a boquinha do bebê se estiver errada. Só a pega incorreta dói. Hoje quando amamento fazendo outra coisa, já sei quando Gabriel pegou errado só de sentir;
  2. Usem pomada de lanolina no mamilo após cada mamada. E tirem o excesso com um paninho mesmo, antes de mamar, pois escorrega e prejudica a pega. Essa pomada foi essencial. Comecei a usar no primeiro dia, quando senti que meus mamilos tavam machucando, antes que rachassem, usei e eles nunca chegaram a machucar mais sério. Só usei por uns 10 dias ou menos, depois disso os mamilos já estavam calejados e não machucavam mais;
  3. Nos primeiros 10 dias, cubra os seios o mínimo possível. Leve esta a sério. Fique sem blusa e sem sutiã sempre que puder, se possível tome sol (mas eu nem tomei). Cobrir os seios machuca e não deixa as fissuras cicatrizarem, além de acabar tirando qualquer pomada que você coloca pra cicatrizar. Eu ficava nua da cintura pra cima o tempo todo, só me vestia quando tinha visita;
  4. Informe-se. Informe seu companheiro e quaisquer outras pessoas que estarão contigo no dia a dia, principalmente no início. Informe-se até ter absoluta certeza que: seu leite não é fraco, seu leite é suficiente pro seu filho, seu seio é tudo o que ele precisa sugar. Situações adversas na amamentação acontecem, mas antes de desistir ou complementar, procure ajuda especializada, vá num banco de leite, consulte o GVA no Facebook, veja vídeos na internet, leia livros, enfim. Somos de uma geração que cresceu tomando fórmula, geralmente não temos exemplos próximos de mães que amamentam, ao contrário disso, temos conselhos que nos mandam dar fórmula a cada dificuldade (ou “pra dormir melhor”);

– É preciso muita paciência e desprendimento. Tem dias tranquilos e outros em que seu bebê lhe exige 100% de dedicação. Dedique-se, ele é só uma criança que não sabe o que esperar do mundo, é você quem vai mostrar, com amor, que há razões para acreditar.

As dificuldades e os medos são muitos, mas o aprendizado também, esta é a melhor parte!

Cada fase traz muitas surpresas e desafios, vamos aos próximos!

mari2

DIY: Árvores de Natal pisca-pisca

Ideiazinha pro Natal, que, quando chega novembro, pra mim já chegou… rsss

natal_2014_07

Vi esta tela com pisca pisca em diversas imagens do pinterest e já tinha guardado esto projeto pra fazer no Natal, então aproveitei pra fazer logo e passar a ideia pra vocês também… O efeito fica muito bonito no escuro, é uma forma de fazer uma figurinha de Natal sem ocupar muito espaço e, melhor, sem gastar muito!

natal_2014

Gastei somente R$13,60 com a tela e mais R$14,00 com o pisca pisca, pois não tinha nenhum. Também precisei de lápis e estilete, que precisar estar amolado…

natal_2014_02 natal_2014_03 natal_2014_04

Primeiro desenhe o formato no fundo da tela. Desenhei já os pontinhos onde queria colocar as luzes, contando exatamente a quantidade de lâmpadas que tinha antes de cortar a tela. Depois foi só fazer um cordelinho em casa pontinho e enfiar as luzes. Pronto, bem fácil… Fica uma baguncinha atrás, pois sobra bastante fio, mas o importante é a frente, né?

natal_2014_06

Como fica muito fio, não aconselho pendurar, pois fica estranho. O legal é apoiar em algum lugar mesmo, de preferência próximo a uma tomada, de modo a esconder o fio (o meu ficou atrás da coluna do aparador).

E pronto. Gostaram? Me mandem fotos se fizerem também!

bjss

mari2

 

Dica: chip internacional

Ano passado, quando organizamos nossa viagem pra Orlando, já sabia que teria que investir em algum tipo de telefonia com acesso à internet, porque eu tinha sentido muita falta de ter internet na minha lua de mel, dois anos antes, na Europa, mas era lua de mel e eu penso que foi bem melhor assim… rsss

simcard-edit

Bom, ano passado, avaliando o plano para roaming internacional da minha operadora, vi que era inviável, custava uns R$30,00 por dia, então pesquisei algumas alternativas e descobri a Celtravel. Fiquei bastante satisfeita com o serviço, mas, este ano, pra experimentar, resolvi testar a Travel Mobile. A empresa do marido acabou contratando este ano e Celtravel também e deu pra comparar os dois serviços (comparar os dois em anos e locais diferentes seria injusto). Vamos lá? Continuar lendo

UPDATE! Alpha Fitness: um caso de amor e ódio

Vocês bem sabem que não curto muito postar coisas a respeito das minhas insatisfações pessoais em relação a serviços e produtos, mas de vez em quando elas chegam a um estado em que sinto o dever de divulgar e o espaço que tenho é este aqui, né? Meu caso de hoje é sobre a minha academia, a Alpha Fitness…

Lançamento-da-Alpha-Fitness-reúne-VIPs-em-Salvador

Já contei que ano passado decidi perder peso, e perdi, vejam mais aqui, na virada deste ano, decidi que praticaria alguma atividade física com regularidade e, passando em frente, entrei na academia Alpha Fitness, que abrira há pouco tempo perto de casa. Lá, descobri que trata-se de uma rede com mais uma unidade em Lauro de Freitas e outras em Salvador. Na época, ofereceram-me um plano em que eu pagaria 12 parcelas de R$159,00, malharia 13 meses, com direito a 30 dias de trancamento e um “kit”, que conteria uma shakeira, uma camisa e uma luva. Aderi.

COM UPDATE NO FINAL!

Continuar lendo

Dica rápida: otimizando a bagagem!

Olá, pessoas,

Na última semana surgiu uma oportunidade de viagem pra mim e pra marido e, claro, nos jogamos! Como ele vai a trabalho e não queríamos gastar muito na minha parte da viagem, buscamos logo comprar minhas passagens com milhas e, assim, veio o efeito adverso: não conseguimos um bom trecho partindo de Salvador e optamos por fazer a viagem por Guarulhos, então, como o vôo de volta será doméstico, começou a luta pra reduzir a bagagem ao máximo, pra ter espaço pra as compras de volta… Queria dividir com vocês o que funcionou pra mim, fiz uma mala super enxuta… Vamos lá?

https://i0.wp.com/sobreviagens.com/wp-content/uploads/2013/10/Como-Arrumar-Mala.jpg Continuar lendo