Dieta ou Reeducação Alimentar?

Desde o último post sobre meu emagrecimento, houve muitas mensagens de incentivo, muita gente se sentindo estimulada e isto meu deixou muito feliz… No entanto, surgiram dúvidas sobre minha dieta e até pedidos de cardápios! Achei necessário fazer um post esclarecendo um pouco mais…

dieta-dos-signos_mat

Por que não fazer dieta
Eu NUNCA consegui fazer dieta e, quando conseguia, era um eterno efeito sanfona, que desestimula qualquer um… Conheço pessoas que vivem de dieta e são felizes, também conheço as que vivem de dieta colocando a saúde em risco e é deste último grupo eu nunca quis mesmo fazer parte… O grande problema é que desconsideramos o real sentido da palavra e associamos dieta a restrição alimentar, mas a origem da palavra e um de seus significados nos mostra outra coisa:

dieta |é|
(grego díaita, -es, maneira de viver)
s. f.
1. Regime metódico na alimentação.

Pois é, maneira de viver… Tem maneira de viver mais chata e insustentável que a eterna restrição alimentar?

Reeducação alimentar, reedu-o-quê?
Quando decidi, de verdade, que queria emagrecer, percebi que dietas não me levariam a nada, sabe por quê? Porque elas não são definitivas… Pessoas como eu, que gostam de comer e engordam com facilidade, tem que escolher entre viver de dieta e enfiar o pé na jaca nos intervalos ou viver com saúde… Escolhi viver com saúde, mas restava saber como faria isso…

Eu sei que a forma ideal de iniciar uma reeducação alimentar é procurar um bom nutricionista, mas, sendo bem sincera, pra mim nunca funcionou procurar nutricionista, eles sempre passam uma dieta meio que impossível de seguir pra quem não tem quem prepare a comida, sempre dá um trabalhinho e qualquer coisa é motivo pra chutar o balde, né? Além disso, não queria que minha vida girasse em torno da dieta, queria que a dieta se adequasse à minha rotina…

E o seu cardápio?
Um dos principais desafios para seguir uma dieta é o cardápio e não só pelo fato de reduzir a quantidade ou os tipos de alimentos, mas, pra mim, era o processo todo que trazia a dificuldade: estar presa a um cardápio me fazia sentir certa escravidão e isto acaba gerando uma raiva daquele processo todo… Decidi que, dentro da minha dieta, iria começar a fazer substituições: alimentos refinados por integrais, ricos em gordura por proteínas magras, enfim, ao invés de me condicionar a um cardápio, tive que reaprender a escolher os alimentos, visando não só à redução de calorias, mas também à saúde e descobri algumas coisas bem interessantes:

  • Ao contrário do que falam, uma fruta dificilmente é calórica demais! Aprendi isso quando comia abacate… Todo mundo fala que abacate é calórico, mas ele tem menos da metade das calorias do chocolate, sabiam?
  • Vontade dá e passa… Parei de comprar maior parte das besteiras que costumávamos comer aqui em casa, percebi que maior parte das vontades de besteiras passam, o grande problema é o sofrimento que a gente interioriza quando não conseguimos satisfazer nossas vontades. Gente, é só comida, a gente come quando tem fome ou precisa, então não faz bem ficar criando tantas expectativas…
  • A vontade nem sempre passa… Ficaram confusos? Então. Quem é gordo e gosta de comer sabe o quanto é difícil viver sem estes pequenos prazeres e, pra não se deixar cair em tentação, é preciso se permitir um pouco… Não adianta restringir totalmente a dieta e voltar de um aniversário frustrada porque não pôde comer um docinho… Permita-se um docinho no aniversário, uma taça de vinho no final de semana ou até umas cervejinhas de vez em quando… Mas não faça do exagero uma rotina…
18400_10200415714818726_688466462_n

Cestinhas que antes eram cheias de salgadinho e biscoito agora servem pra organizar as miudezas…

  • Sempre haverá um supermercado/padaria aberto. Então não justifica comprar um mundo de comida só pra ter em casa. Eu fazia muito isso e acredito que mudar este hábito foi decisivo pra fazer dar certo… Também foi decisiva a compreensão de marido, que abriu mão de seus salgadinhos e refrigerantes, aos quais eu constantemente recorria nos ataques de gula…

Como antes, acho que o assunto não se esgota aqui… Gostei muito do retorno do outro post, foi muito importante pra mim!

Grande abraço!

mari2

Anúncios

2 comentários sobre “Dieta ou Reeducação Alimentar?

Deixe sua dica ou opinião...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s