Paris… Ah! Paris… (parte 01)

Faz um tempinho que estive em Paris. Fui em abril de 2011, pra ser precisa… A escolha foi mais que perfeita pra passar minha lua de mel… É claro que, dois anos depois, a memória falhará em muitos detalhes, mas, como eu nem pensava em ter um blog naquela época e esta é uma coluna de viagens, achei que seria legal passar minhas impressões…13_04_04_paris_07Chegamos na cidade à tarde e, ao chegarmos no hotel, pedimos opinião do recepcionista pra aproveitar o restinho de dia da melhor forma. Ele nos recomendou um tour chamado Illuminations of Paris. Neste tour, conhecemos quase todos os pontos turísticos a bordo de um ônibus.

A cidade à noite é realmente muito linda e iluminada, conseguimos visualizar muita coisa que não conseguiríamos andando, enquanto uma narração em várias línguas ia contando a história dos lugares. Certamente recomendo este passeio a qualquer pessoa que tenha uma noite livre ou que chegue à noitinha, pois o custo não é tão alto assim (cerca de 30.00 euros)…

13_04_04_paris_09

A Catedral de Notre-Dame certamente merece uma visita. E não se engane achando que “ah, é só uma igreja, a gente passa rapidinho só pra tirar foto”. Reserve um tempo para a visita, pois a Catedral é hipnotizante de tantos detalhes pra ver, tantas fachadas diferentes e complexas e com um estilo gótico majestoso! No entorno, também há diversas construções históricas, então vá disposto a passear a pé e observar tudo.

13_04_04_paris_02

É engraçado quando a gente anda por estas cidades que são realmente preparadas pra o turismo. Casa canto esconde um detalhe. Estes típicos franceses ficam no final do Jardin des Tuileries, na entrada dos Champs-Élysées, e levam os turistas pra passear pela região sem se cansar (porque, gente, cansa, viu?!)…

13_04_04_paris_03

O Jardin des Tuileries fica entre o Museu do Louvre e a Praça da Concórdia (onde tem o Obelisco), é um daqueles lugares que a gente não coloca na programação, mas vale a pena dar uma andada por lá, sim, ou descansar nas cadeirinhas espalhadas pelo parque. É tudo muito tranquilo e bucólico, com jardins floridos e muitas árvores. Eu fui no início da primavera, então encontrei muitas flores murchas ainda. Acredito que nos meses de maio e junho esta parque deva ser lindo!

13_04_04_paris_05

O Museu do Louvre é parada obrigatória, não preciso nem falar, mas, se você vai com o tempo corrido, contente-se com o fato de passar e ver rapidinho, porque CONHECER mesmo, acho que só com uns 8 dias indo direto. Gente, é enooooorme, sem exagero nenhum, mas em um dia dá pra conhecer pelo menos uma das alas, dar uma passadinha báásica na sala da Monalisa e fazer uma gracinha na pirâmide da entrada.

13_04_04_paris_04

 

O prédio inteiro é uma obra de arte, chão, paredes, teto, além, é claro, dos quadros e esculturas expostos… Além disso, vários artistas (ou estudantes, não sei direito) ficam fazendo réplicas das obras, certamente treinando técnicas e tal… Achei muito interessante também ficar observando estas pessoas, como elas usam as técnicas, o que uma pintura passa pra chegar ao resultado final… enfim… É um bom exercício de observação!

13_04_04_paris_01

Os Champs-Élysées, ou Campos Elísios, são uma rua entra a Praça da Concórdia e o Arco do Triunfo da Estrela (só lá eu fui descobrir que existem vários Arcos do Triunfo). Nas fotos e vídeos, parece tudo pertinho, mas, gente, é longe! Andamos um pouco, mas ficamos mais observando os jardins que se estendem pelas calçadas e curtindo o clima (era lua de mel, minha gente)… Nos Champs-Élysées há várias lojas de grife, mas como a viagem não era para compras, deixamos esse detalhe de lado.

13_04_04_paris_06

Esta foi a melhor foto que consegui de cima da Torre Eiffel. Pausa pra risos (hahaha). Tô eu lá em cima, me pelando de medo da altura e tentando tirar uma foto boa. Claramente não deu certo. Se estiverem dispostos a gastar um pouco mais, sugiro jantar no restaurante que fica no segundo andar da subida. A vista é linda, a comida é deliciosa e o atendimento é excelente. Se não, vale fazer um piquenique no jardim ao lado da torre. Nem vou dizer que subir na torre pelo menos uma vez é indispensável!

A atmosfera da cidade é fria, mas muito gostosa… Antes que me perguntem: não, eu não achei os franceses grossos e mal educados. Muito pelo contrário! Achei isso surpreendente, já que tinha ouvido tanta gente dizer o contrário… Tenho duas teorias pra tentar explicar isso:

  1. Dei sorte;
  2. Ou as pessoas viajam tão sugestionadas que vão ser mal tratadas que acabam agindo na defensiva e acabam sendo mal tratadas mesmo.

Vai saber… Tive que dividir o post, porque Paris rende tanto que eu fui me alongando, me alongando… Acabaria não postando nada hoje se fosse falar tudo, então o resto fica pra a próxima semana, certo?

Aproveitem e deixem suas dúvidas e dicas, elas podem entrar no próximo post…

Beijos!

mari2

Anúncios

Deixe sua dica ou opinião...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s