Diário de viagem: it’s time to ski!

Hello meninas,

Estou aqui super ansiosa, pois este é minha primeira postagem no blog de Mari, que escreve muito bem e tem vários posts super interessantes! Como já devem estar sabendo, vou escrever sobre as minha viagens e dar dicas, já que sempre que viajo e, independente do destino, procuro dicas de restaurantes, bares, baladas e locais de compras ($) que estão bombando no momento!

Como já estamos entrando no inverno no Hemisfério Norte, resolvi fazer um post sobre estações de ski.

Assim como eu, sei que tem muitos(as) brasileiros(as) que adoram viajar para esquiar nas férias de junho (Argentina) e dezembro (EUA), por isso, vou deixar aqui algumas dicas das estações de ski que conheço na terra do Tio Sam, mais especificamente no Summit County, no Colorado,  que engloba as estações de Copper Mountain, Kingston e Breckenridge.

1 – Como chegar lá?

De avião, lógicoooo… Mas lá não tem aeroporto, então o ideal é pegar um vôo para Denver (capital do Colorado) e alugar um carro no aeroporto (de preferência com GPS). O legal dessa região é o transporte público (ônibus) gratuito entre todas as cidades que fazem parte do Summit. Por isso o aluguel do carro deve ser feito na Hertz ou Enterprise, que são empresas com lojas nesses locais, permitindo, assim, que o carro seja devolvido nas do destino.

2- Onde ficar hospedado?

Para quem quer esquiar todos os dias e pode investir uma boa grana em hospedagem, o melhor é ficar na estação de ski da sua preferência, pois o deslocamento é mais fácil e rápido, além de ter descontos nas estações, nos restaurantes e lojas pertencentes ao Resort.

Entre as três estações, eu prefiro Copper Mountain, pois já morei lá, gosto do ambiente familiar e as montanhas são mais baixas (sou medrosa). A cidade mais completa e famosa é Breckenridge, enquanto as montanhas mais bombantes são as de Kingston, inclusive com a opção de ski noturno.

Para quem quer gastar menos e se divertir, o bom é ficar nas cidades que dão apoio as estações, Frisco e Silverthorne. Eu aconselho ficar nos motéis (nos EUA são hotéis mais simples) ou alugar uma casa em Frisco (para os que vão ficar semanas esquiando), pois é onde fica a estação de transferência de ônibus (tipo Estação Pirajá de lá, hehe), tem Wallmart (supermercado dos sonhos), baladas e restaurantes na cidade.

3- Onde comer?

Essa é a parte que mais gosto, mas para o post não ficar muito grande vou fazer um segundo post na próxima semana comentando sobre os restaurantes que conheci, aprovei ou reprovei!

4- Onde comprar?

Para as shopaholics de plantão, em Silverthorne tem 3 outlets Premium (Blue, Green e Red) muito bons, que vendem todas essas marcas conhecidas e que nós, brasileiros, adoramos! O melhor é que, como tem poucos brasileiros lá, as lojas são super tranquilas e cheias de peças em liquidação (off, sale). Lá também encontramos uma Target gigante.

Para comprar os mateirais de ski (calça, luvas e goggles), prefiro as estações, que vendem marcas especializadas e por um preço não tão alto (quem faz esportes no gelo sabe que esses materiais já são caros de natureza).

OBS: Se a viagem for longa, vale a pena ir em Denver fazer umas comprinhas extras no shopping e no outlet de lá

5- Baladas

A última vez que fui foi há 2 anos, então algumas baladas podem ter mudado de nome ou fechado devido à crise americana, mesmo assim vou descrever algumas que fui:

– Johnny’s G: em Frisco. Barzinho com Dj, mesa de sinuca e dardos. Tem a famosa Lady’s night às quarta feiras (único dia que bomba) e, nesse dia, mulheres bebem de graça até meia noite! Eu amava essa festa, era TOP!

– Mulligans Irish Pub: Fica em Copper e é mais frequentado pelos americanos que trabalham por lá. O que mais gostei no bar é que tem o famoso  jogo “Beer pong” que tanto aparece em filmes.

– Endo’s – Bar em Copper que tem a festa dos funcionários aos domingos. Muito boa a festa, o ambiente e o dj.

Essa foto tirei no reveillon no Endo’s

– Escobar Lounge: Fica em Copper também. Quando eu fui lá tinha outro nome, inclusive já mudaram de dono duas vezes, mas acredito que continue igual. É um club com dj, ambiente lindo e serviço de bar maravilhoso , porém mais caro.

Espero que gostem da minha coluna aqui no blog! Qualquer dúvida é só me enviar um email ou perguntar aqui nos comments!

bj

Anúncios

11 comentários sobre “Diário de viagem: it’s time to ski!

  1. Valeu, Mari! Ótimas dicas. Estou indo na segunda quinzena de janeiro com um amigo daqui do rio. Dá pra ficar 5 dias direto sem se encher em breck? Vc já morou lá? Tem uns camaradas por lá?
    bjs

    Responder
    • Marcos, 5 dias em Breck é muito bom, inclusive acho que você vai querer ficar mais!! Nunca morei em Breck, só em Frisco e em Copper. Acho que tenho alguns amigos americanos que ainda moram lá, mas são poucos…Obrigada…bju

      Responder
  2. Adorei esse blog!!!como n conhecia antes?!
    E seu texto mari está ótimo, muito bem escrito, amei as dicas e claros seu comentários engraçados!!!
    Estou no aguardo do próximo!!já coloquei o blog nos meus favoritos!!bjaoo kekel

    Responder
  3. Achei o máximo sua coluna Mari! parabenss! Adorei poder relembrar momentos nesse lugar lindo e dessa viagem inesquecível que fizemos! Ja estou ansiosa pela próxima publicação! Beijos

    Responder

Deixe sua dica ou opinião...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s