“Não, tô com preguiça”…

Certa vez, fui convidada pra o aniversário de uma amiguinha do colégio (beijo, @luaguerra) e, no dia da festa, disparei pra minha mãe: “ah, mãe, não quero ir, tô com preguiça”. Naquele dia, levei a maior lição de moral da minha mãe, que me fez ir à festa de qualquer jeito. Eu fui, me diverti pra caramba, foi um momento que me marcou durante a infância, acho que uma das únicas festinhas de amigas que lembro…

(foto daqui)

Não sei se me lembro da festa ou da bronca ou do fato de ter comprovado que eu estava errada. Foi neste dia que aprendi de verdade uma grande lição de estilo: ter consideração com as pessoas! A lição é a seguinte: se a pessoa te convida pra um evento pessoal, sobretudo na casa dela, é sinal de que a sua presença é importante pra ela e, o mínimo que você pode fazer é se dar ao trabalho de se vestir adequadamente, reservar um tempo na sua atribulada agenda e prestigiar o anfitrião… Por que isto é tão difícil?

Passei anos frequentando eventos de pessoas que sequer conheço direito, para fazer jus a um convite feito a meu pai ou minha mãe, simplesmente para que a pessoa perceba que seu convite não foi em vão. Muitas vezes estive cansada, com preguiça, com vontade de ir ao cinema ou jantar ou simplesmente assistir TV, mas o fato de frequentar estes encontros me fizeram conhecer tanta gente interessante, me deram a oportunidade de experimentar tantas coisas, conhecer tantos lugares… O mais importante, no entanto, foi mostrar pra aquelas pessoas que seu convite era muito importante!

Claro que nem sempre conseguimos ir a todos os lugares, imprevistos acontecem, muitas vezes também já tínhamos compromissos marcados… Neste caso, uma simples ligação avisando o fato de não poder ir e agradecendo o convite também não custam muita coisa… Com o tempo, marido, que era bem desligado destes compromissos sociais, também aprendeu que sempre vale a pena fazer um esforço…

Uma vez, aconteceu o caos na nossa vida: houve uma enchente na cidade, o apartamento de marido alagou, seu carro, estacionado, se afogou (perda total), tivemos que mudar as coisas dele às pressas pra a minha casa e, depois de dois dias de trabalho, um dia inteiro fazendo mudança, nos vestimos e fomos a um casamento. E foi reconfortante ouvir dos noivos “que bom que vocês vieram”, porque eu sei que foi sincero e que estes momentos são os que fazem uma amizade durar pra sempre… na memória…

Longe de mim querer ensinar etiqueta, só faço um apelo: da próxima vez que for convidado pra alguma coisa, considere com mais carinho aquele convite, ele pode ser uma janela de oportunidades de ser feliz…

Grande beijo!

mari

Anúncios

Deixe sua dica ou opinião...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s